Sabemos a importância dos cuidados corretos com o bebê, mas no inverno eles devem ser redobrados, visto que nessa época do ano é comum surgirem doenças respiratórias graças ao tempo seco, baixas temperaturas e ambientes fechados. Quando não gerenciados da forma correta, todos esses fatores podem prejudicar a saúde e até mesmo o desenvolvimento do pequeno e uma das formas mais efetivas para mantê-lo protegido é por meio das roupas de bebês. Contudo, existem diversas opções disponíveis no mercado que podem deixar os pais confusos e sem saber tecidos e roupas ideais para utilizarem nessa época do ano. Por isso, hoje vamos falar exatamente sobre esse assunto e te ajudar de uma vez por todas a manter seu bebê sempre quentinho e protegido. Vamos lá?

Por que é preciso redobrar os cuidados com os bebês?

Essa resposta é bem simples: a pele dos pequenos é mais sensível e fina do que a dos adultos, principalmente quando não completaram 6 meses de vida. Além disso, eles ainda não desenvolveram a capacidade de regular sua temperatura corporal, e isso faz com que percam calor, principalmente nas extremidades corporais, como mão, pé e cabeça. Sendo assim, é preciso escolher com cuidado os tipos de roupa e os tecidos que serão utilizados para que realmente cumpram o papel de aquecê-los. 

Como escolher o tecido certo?

Quando os tecidos não são adequados, além de você vestir seu pequeno e ele continuar passando frio, ainda podem surgir alergias e brotoeja, que são pequenas bolhinhas causadas pelo fato de o suor não ser liberado da forma correta. Isso pode acontecer pelo fato de o pequeno utilizar roupas apertadas, camadas desnecessárias ou até mesmo por tecidos incorretos, como o sintético. 

Sendo assim, o melhor tecido para seu bebê ficar confortável e protegido é o algodão, contudo, as peças precisam ter em sua composição 100% desse material, caso contrário ele não promove todos os benefícios. No inverno, tecidos como suedine e moletom peluciado 100% algodão são os mais indicados, visto que são mais grossinhos e não perdem as propriedades do tecido, como deixar a pele respirar, conforto e ainda são antialérgicos. 

O algodão ainda possui boa elasticidade, o que permite que o bebê se movimente sem restrições e ainda agiliza a troca, afinal, ele passa por todas as partes do corpinho do bebê com facilidade.

Como vestir o bebê?

O ideal é vestir o pequeno em camadas, para facilitar na hora de acrescentar ou retirar uma peça de roupa e ainda aquecer o pequeno o máximo que puder. Sendo assim, a melhor ordem das camadas é:

  • Body: Prático e eficaz, o body esquenta o peitoral do pequeno e serve como uma segunda pele; 
  • Calça: Como falado, os pequenos tendem a perder calor nas extremidades e a calça será a responsável por manter as perninhas do bebê aquecidas;
  • Macacão longo: O macacão longo além de esquentar os braços, quando possui abertura frontal facilita a troca e não deixa o peito do pequeno descoberto enquanto ela ocorre.

Ainda é possível utilizar um cardigan quando estiver mais frio, assim como casacos com zíper, conjuntos de casaco e calça para bebeê, e até mesmo uma jardineira por cima de um macacão longo. Isso porque, como os tecidos suedine e moletom peluciado são mais grossos, eles não precisam de tantas camadas de roupa, mantendo seu pequeno quentinho e estiloso ao mesmo tempo. 

Dicas extras

Na hora de dormir, o ideal é que seu pequeno esteja com um body e um macacão longo com abertura frontal e sem cobertores, visto que eles podem causar sufocamento. Se estiver muito frio acrescente mais camadas de roupa e se quiser, adquira um saco de dormir. 

É importante reforçar que os cuidados com o pequeno devem ser constantes, por isso, esteja sempre verificando seu comportamento e temperatura. Se ele estiver mais agitado que o normal, com bochechinhas vermelhas, pescoço quente ou suado, é hora de retirar uma camada de roupa. No entanto, para saber se ele está com frio, toque seu peito, pois as extremidades tendem a ser mais frias. Se o peitoral também estiver gelado é importante acrescentar mais camadas e até mesmo um casaquinho de zíper. 

Inclusive, tome muito cuidado com aquecedores e umidificadores, pois quando usados de forma exagerada podem prejudicar a saúde de seu pequeno. Ao utilizar o aquecedor, mantenha uma toalha molhada no ambiente ou uma bacia com água durante a noite, para que o ar não fique seco. Se preferir utilizar o umidificador fique atento para que o ar não seja umidificado em excesso e facilite a proliferação de fungos.

Vestir seu pequeno no inverno não precisa ser uma tarefa difícil, basta optar pelos tecidos certos e sempre checar sua temperatura e comportamento. Lembre-se que as camadas podem ser essenciais para que ele fique protegido contra o frio e ainda possa aproveitar todos os momentos em família, com conforto e estilo.